contato@comunicabc.com.br

29 de fevereiro, 2024

logo transparente escrito para fundo branco

Quais são os ossos da perna?

Quais-sao-os-ossos-da-perna

Sabe-se que a tíbia e a fíbula são ossos da perna, mas se você quer saber mais, veio ao lugar certo. Pois aqui vamos mostrar tudo o que é preciso saber sobre o assunto.

Os ossos da perna são um conjunto de estruturas que são responsáveis por compor os membros inferiores. Esses ossos em específico são muito fortes.

Uma vez que eles possuem uma função importante para o corpo humano. Pensando em lhe ajudar a entender melhor o assunto, montamos esse conteúdo.

Aqui vamos explicar onde fica cada um dos ossos e como e como são. Por isso, confira o conteúdo para entender melhor o assunto e ficar por dentro de tudo.

Quer saber mais? Então continue lendo este artigo e descubra mais sobre o assunto.

Ossos da perna

Antes de falar sobre a tíbia e a fíbula vamos explicar um pouco sobre os ossos da perna. Bem, eles são um grupo de diversas estruturas que são responsáveis por compor os membros inferiores.

Os ossos da perna são considerados extremamente fortes. Uma vez que tem uma função que é extremamente importante para o corpo humano.

Bem, as pernas são os membros responsáveis por sustentar o corpo. Além de ajudar a manter a postura bípede, é a principal responsável por fazer o corpo se deslocar.

No entanto, existem algumas diferenças literárias quando o assunto é ossos que compõem as pernas. A anatomia da perna irá envolver apenas a porção que fica entre o joelho e o tornozelo.

Mas, no geral, vamos abordar o conceito de forma mais ampla. Os ossos que vão formar essa estrutura são os seguintes: patela, fêmur, tíbia, fíbula (que era conhecida como “perônio”) e o tornozelo.

Com isso, vamos fazer a definição de cada um desses ossos. Dessa forma ficará mais fácil entender cada um dos ossos da perna e onde ficam localizados.

Fêmur

Esse osso é considerado o maior do corpo e além disso é um dos mais resistentes. O osso é classificado como longo e é responsável por sustentar o corpo.

Assim como, se responsabiliza pela movimentação e locomoção. Em sua parte superior, ele possui uma estrutura que recebe o nome de cabeça, a qual irá articular com o acetábulo que fica no ilíaco.

Além disso, é um osso que possui uma grande diáfise (corpo). Mas, em sua porção inferior ele irá articular com a patela e a tíbia e assim irá formar a articulação do joelho.

No entanto, na parte onde o fêmur se articula com a tíbia e a patela é possível observar duas protuberâncias muito importantes. Elas são de suma importância para o bom funcionamento do fêmur.

Lá estão os côndilos femorais tanto internos quanto externos. Sendo esse o contato direto do osso com a tíbia e a patela.

Patela

A patela também é conhecida como rótula e é o menor osso da perna. Ele se localiza entre o fêmur e a tíbia, que desliza sobre a chamada face patelar que existe no fêmur.

Ela se caracteriza por ser um osso sesamóide. Além disso, é um osso que possui um tendão, que é muito bem enraizado.

A estrutura é responsável por fazer o deslizamento nessa linha intercondilar que fica no fêmur. Desse modo facilita a movimentação tanto da extensão quanto da flexão do joelho.

Assim os côndilos medial e lateral do fêmur irão ajudar a estabilizar a patela. Mas, tudo isso se faz junto com a estrutura muscular do quadríceps, pois isso irá impedir que haja o deslocamento patológico enquanto se movimenta.

Tíbia

Esse osso se localiza bem abaixo do fêmur, mais especificamente na porção medial. Bem, sua extremidade superior é chamada de cabeça e tem articulação direta com o fêmur e patela.

Isso faz com que seja preciso manter o contato por meio de meniscos. Uma vez que está conectado à extremidade inferior e se articula ao tarso por meio do maléolo medial.

Além disso, ele possui uma formação estrutural. Ela é responsável por fazer a maior parte da sustentação do corpo junto com a estrutura do fêmur.

Fíbula

Antes a fíbula recebia o nome de perônio e ele se localiza de forma paralela à tíbia, isso tanto na extremidade superior quanto inferior. Mas, é importante saber que elas não fazem movimento entre elas.

Ela se caracteriza como espécie de articulação do tipo sindesmose. A face inferior desse osso se articula com o tálus, assim irá fazer parte do movimento do tornozelo.

Além disso, está especificamente ligada à estabilização articular. Bem como, conta com uma estrutura menor e bem mais fina e se articula de forma direta ao tornozelo em sua porção lateral.

Joelho

Essa articulação do joelho consiste em duas na verdade. A primeira é a articulação tibiofemoral (medial e lateral) e elas ficam entre os côndilos femorais e tibiais.

A outra articulação é a patelofemoral e ela fica localizada entre a paleta e o fêmur. Por conta da sua complexidade alta tanto de estrutura quanto em sua função é ela que é responsável pelo equilíbrio.

Bem como, pela flexibilidade na hora de realizar movimentos e sustentação do peso. Ela é cercada pelos mais diferentes tecidos moles. 

A perna é uma região sensível a fraturas ósseas e sabemos como isso pode atrapalhar a rotina de uma pessoa. É importante pontuar que é algo comum em praticamente todas as idades e por isso é sempre bom ter cuidado com a possibilidade de acidentes.

Conclusão

Por fim, mostramos algumas informações sobre os ossos da perna. Além disso, deixamos à sua disposição a definição de cada um deles.

Nesse conteúdo mostramos como os ossos da perna são considerados muito fortes. Além disso, ele conta com uma função muito importante para o corpo humano.

Afinal de contas, a função dos membros é sustentar o corpo. Bem como ajuda a manter a postura bípede e faz o corpo se deslocar.

Gostou desse conteúdo? Esperamos ter lhe ajudado em sua busca, caso tenha alguma dúvida é só deixar um comentário, vamos ficar felizes em ajudar.

Tags:

Redação Freud Online

Redação Freud Online

O Freud Online é um portal que traz as principais artigos para te ajudar. Trazendo dicas e muito conteúdo de qualidade.

Está Gostando? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos publicados​