contato@comunicabc.com.br

29 de fevereiro, 2024

logo transparente escrito para fundo branco

De onde vem a radiação?

radiacao

Se você veio em busca de informações sobre radiação, está no lugar certo. Aqui vamos mostrar tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

Nesse conteúdo será possível descobrir o que é e quais são os seus tipos. A ideia geral é de que se trata de ser algo que está em contato direto com certos elementos brilhantes e tóxicos.

Mas, é importante pontuar que é algo que não tem cor, nem cheiro e muito menos som. Por conta disso pode gerar alguma dúvida sobre o que é e de onde vem.

Quer saber mais? Então continue lendo este artigo e descubra mais sobre o assunto.

De onde vem a radiação?

Em primeiro lugar a radiação trata-se de ondas eletromagnéticas e/ou partículas que se propagam. Sejam elas de origens naturais, como o sol, ou artificiais quando sua emissão é por aparelhos ou equipamentos de raios X.

Bem, tanto ela quanto os materiais radioativos costumam existir no espaço sideral. Ela existe desde a origem do universo, em forma de partículas e ondas como foi pontuado no parágrafo acima.

Além disso, ela é uma espécie de propagação de energia. No entanto, no vácuo a velocidade dela é de mais ou menos 300.000 km/s.

A humanidade começou o uso de elementos radioativos a partir do século XIX. Como podemos ver o uso desse material não parou, pois utilizamos até hoje.

No entanto, ao longo dos anos a humanidade aprendeu a desenvolver ainda mais o potencial da radiação. Mas, sem esquecer de seus perigos e dos cuidados que são necessários para mexer com ela.

A sua história começa com o físico alemão Wilhelm K. Röntgen, em 1895 com relação aos raios-x. O feito criou a possibilidade de que outros cientistas pudessem pesquisar sobre radiações.

Por exemplo, o cientista Becquerel começou a estudar as diversas características dessas substâncias fluorescentes e fosforescentes. Além disso, ele estudou as diferentes propriedades dos sais de urânio e foi isso que o levou a descobrir a radioatividade.

Tempos mais tarde foi a vez do casal formado por Marie Curie e seu marido Pierre Curie. Os dois aprofundaram os trabalhos que Becquerel havia dado início.

Foi assim que descobriram mais dois elementos químicos os quais também tinham a capacidade de fazer a emissão de radiação. Os dois receberam o nome de Rádio (Ra) e Polônio (Po) que foi em homenagem à Polônia.

Esse foi o país onde Marie Curie nasceu. Por conta dessas descobertas, os três ganharam o Prêmio Nobel de Física no ano de 1903.

Outro físico que também contribuiu com esse estudo de radiações foi Ernest Rutherford. Logo foi por meio das suas pesquisas que foi possível descobrir qual era a natureza das emissões radioativas.

Como se classifica a exposição à radiação?

Bem, ela pode ser classificada por conta da razão das suas fontes. O foco de suas fontes está na população geral que irá recebê-la.

Suas normas giram em torno da chamada radioproteção. Visto que irão prever que a exposição à radiação precisa ser vista por diversos grupos de pessoas.

Por conta disso, o profissional de radiologia é obrigatório disponibilizar informações extras aos pacientes. Pois eles estarão expostos por conta do uso médico da radiação.

Bem como, pessoas que foram expostas em seu ambiente de trabalho. No entanto, uma outra forma de fazer a classificação da exposição é checando de que forma ela irradia.

Isso porque algumas substâncias radioativas e até mesmo a própria radiação que está presente no ambiente pode ter efeito no corpo de fora. Além disso pode acontecer da pessoa inalar alguma partícula presente no ar.

Ou até mesmo ao ingerir uma comida, na água. Ainda existe a possibilidade de absorver na pele ou por meio de ferimentos e aí irá irradiar por dentro.

Doses de radiação com exposição sejam internas ou externas recebem o mesmo tratamento. Isso porque a dose média anual por pessoa é de mais ou menos 2,4 mSv e pode variar em 1 mSv a mais de 10 mSv.

Só que essa pontuação vai variar. Ou seja, vai depender do local onde esse grupo de pessoas está residindo no momento.

Tipos de radiação

Toda vez que se fala sobre radiação é sempre bom pontuar que se leva em conta o tempo o qual a pessoa foi exposta. Seja por material radioativo contaminado ou por irradiação.

Por isso deve-se levar em consideração de onde essa radiação está vindo. Uma vez que diariamente somos expostos a ela.

Bem, com isso é importante pontuar que existem diversos tipos de radiação. Algumas delas são totalmente inofensivas enquanto outras são bloqueadas.

É comum que praticamente todas as espécies de seres vivos tenham evoluído tanto quanto existido em locais com radiação. Isso significa que desde o século passado nós e todos os seres vivos foram expostos à chamada radiação natural.

Mas, também foram expostos a outro tipo de radiação. Essa é conhecida como um tipo de radiação artificial que foi criada pelo homem.

Ou seja, cerca de 80% da exposição à radiação se dá por conta de fontes naturais. Os outros 20% restantes são de fontes artificiais, que foram feitas pelo próprio ser humano e se aplicam de forma quase que principal em áreas da medicina.

As fontes naturais estão na terra desde seu surgimento e não existe maneira de evitar se expor a ela. Já as fontes artificiais são aquelas que têm sua origem de dispositivos e aparelhos usados para exames e diagnósticos dentro da área da saúde.

Conclusão

Por fim, mostramos a você algumas informações importantes que envolvem a radiologia. Além disso, deixamos à sua disposição outras questões sobre tipos de fontes de radiação.

Bem como, como elas costumam ser classificadas. Um pouco da história dela e das mentes brilhantes que trabalharam para desvendar os segredos dessa fonte.

A uma delas nós não podemos evitar de se expor. Enquanto a outra existe essa possibilidade, no entanto, é importante saber que você pode se proteger com protetores de raios e evitar problemas à sua saúde.

Gostou desse conteúdo? Esperamos ter lhe ajudado em sua busca, caso tenha alguma dúvida é só deixar um comentário, vamos ficar felizes em ajudar.

Tags:

Redação Freud Online

Redação Freud Online

O Freud Online é um portal que traz as principais artigos para te ajudar. Trazendo dicas e muito conteúdo de qualidade.

Está Gostando? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos publicados​