contato@comunicabc.com.br

29 de fevereiro, 2024

logo transparente escrito para fundo branco

Como é feito o açúcar? Conheça o processo

Como-e-feito-o-acucar

O açúcar é uma substância universal, qualquer pessoa conhece ou já ingeriu nem que seja uma baixa quantidade ao menos uma vez,  desde que foi descoberto o açúcar se faz presente na rotina humana há séculos,  e com as perspectivas atuais apontam que o consumo dele só vai crescer ao passar do tempo.

Hoje em dia é uma ideia quase impossível imaginar a vida e a rotina humana sem açúcar,  não é possível sequer vislumbrar como seria a culinária com os alimentos modernos sem a presença da substância.

A história do açúcar está ligeiramente entrelaçada com a história,  visto que o consumo da substância e principalmente sua alta demanda foi um dos motivos que  impulsionaram a expansão europeia durante os  séculos passados,  ou seja, foi um dos motivos  das grandes navegações.

Registro que se possui da substância foi feita por parte de um general macedônico subordinado de Alexandre o Grande,  este mineral foi encarregado da tarefa de conquistar as terras onde hoje se localiza o país indiano.

Em uma das suas descrições para Alexandre o general citou que os nativos locais eram capazes de consumir uma substância que se aproximava do Mel, porém, era feita com base nos vegetais,  mais precisamente na cana.

A princípio o melaço de cana foi chamado de indiano,  com a conquista dos territórios e principalmente o início do intercâmbio de especiarias do Sudeste Asiático com a Europa,  o açúcar começou a ser comercializado nos grandes centros europeus aos poucos.

No início a substância era muito diferente da qual conhecemos hoje, e por conta de suas características,  era comercializada em  baixas quantidades e principalmente com preço muito elevado. 

Do tempo as técnicas de refinação do açúcar foram se aprimorando principalmente por conta da influência Árabe, somente assim começou a se aproximar da forma como consumimos  hoje em dia.

Alguns séculos depois,  o açúcar desempenha um papel extremamente importante no desenvolvimento e na colonização do Brasil,  por conta do domínio árabe na Península Ibérica,  os portugueses têm o potencial  da cana-de-açúcar.

Sendo assim este foi um dos primeiros produtos do Brasil colônia, foi assim que se iniciou no século 16 o ciclo da cana-de-açúcar no Brasil, que foi um período no qual a economia foi sustentada majoritariamente pela produção de açúcar, desde os ambientes rurais até mesmo as grandes indústrias e exportações.

Como resultado, o açúcar está inserido na nossa rotina de consumo até os dias de hoje,  sendo ele a droga mais consumida do mundo que  para nós brasileiros possui um valor ainda maior do que o normal, pois está entrelaçado com a identidade do Brasil é um importante ciclo de nossa história.

Mas você conhece o processo de fabricação dessa substância tão importante? Pois então veja como funciona a criação e como é possível transformar  uma cana em em açúcar.

Colheita

Como já foi dito, o açúcar que consumimos vem da cana de açúcar, uma planta, e todo o processo de sua produção se inicia com a colheita.

A cana-de-açúcar se assemelha muito com bambu,  porém o seu interior não é oco, Corrida por inteiro geralmente de forma manual, após o processo de colheita ela passa por uma rápida lavagem.

Moagem

Após a lavagem onde as impurezas e sujeiras do campo são retiradas, todas as plantas são direcionadas para a moagem,  onde passam por diversas máquinas que vão triturá-las com intuito de retirar o caldo da cana, também chamado de garapa.

Caldo

Após a moagem a cana é dividida em duas partes, a parte física é chamada de bagaço e o líquido de garapa, o bagaço retorna para a linha de produção onde é servido em água quente facilitando assim a extração dos seus líquidos.

Com a extração de todo o caldo da parte física,  o líquido é encaminhado para o laboratório onde vai passar por diversos testes no qual vão ser adicionadas substâncias que facilitam a cristalização ou então adoçantes naturais saudáveis.

Evaporação

Após a adição das substâncias químicas e naturais,  a mistura é levada para grandes tanques Que aquece e um líquido a fim de fazer com que toda a água presente nele evapore e que não haja a contaminação por parte de micobactérias.

Evaporação da água vai restar apenas o xarope da cana que é um líquido muito mais viscoso e espesso.

Cristalização

Após a evaporação da água o xarope é cozido novamente,  fazendo assim com que ele se transforme em uma espécie de massa, a cristalização é uma das últimas partes do processo e tem o objetivo de separar o açúcar do mel.

Secagem

A última parte do processo de criação do açúcar é a secagem, no qual a substância passa por uma série de máquinas que tem como o objetivo retirar completamente qualquer resquício de umidade, o que deixa o açúcar com o seu aspecto que conhecemos, cristalino e seco.

Tags:

Redação Freud Online

Redação Freud Online

O Freud Online é um portal que traz as principais artigos para te ajudar. Trazendo dicas e muito conteúdo de qualidade.

Está Gostando? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos publicados​