contato@comunicabc.com.br

29 de fevereiro, 2024

logo transparente escrito para fundo branco

Burnout – Como pedir benefícios do INSS?

Burnout Como pedir benefícios do INSS

O burnout é um estado de exaustão física, mental e emocional que pode ser causado pelo estresse crônico no ambiente de trabalho. 

Muitas vezes, o burnout é o resultado de uma combinação de fatores, incluindo uma carga de trabalho excessiva, falta de controle sobre o trabalho, falta de apoio social e conflitos interpessoais. 

O burnout pode afetar qualquer pessoa, mas é mais comum entre aqueles que trabalham em campos que envolvam o cuidado de outras pessoas, como enfermeiros, médicos e professores.

Se você está se sentindo exaurido pelo seu trabalho, mas não sabe se tem burnout ou não, este artigo é para você. Aqui vamos abordar os sintomas do burnout e como pedir benefícios do INSS por causa dele.

O que é o Burnout?

O Burnout é um transtorno mental causado pelo estresse crônico e é caracterizado por um esgotamento físico, mental e emocional. 

É o estado de exaustão física e mental que pode resultar em um ambiente de trabalho estressante. 

O burnout pode afetar qualquer pessoa, mas é mais comum entre aqueles que trabalham em campos que exigem muito contato com o público, como enfermagem, educação e atendimento ao cliente.

Sintomas do Burnout

Os sintomas do burnout são bem conhecidos: cansaço extremo, irritabilidade, dificuldade de concentração e apatia. 

No entanto, é importante lembrar que esses sintomas podem ser causados por outros problemas de saúde, como depressão ou ansiedade. Por isso, é importante procurar ajuda médica se você estiver sentindo esses sintomas.

O indivíduo pode apresentar sintomas de depressão, ansiedade e irritabilidade. O transtorno afeta a capacidade de realizar atividades cotidianas e pode levar à incapacidade de trabalhar.

Posso ser afastado do trabalho por causa de um quadro de estresse?

Sim, é possível ser afastado do trabalho por causa do burnout. O burnout é um síndrome de estresse ocupacional que pode levar à exaustão física e mental, diminuição da produtividade no trabalho e até ao afastamento do trabalho. 

Se você está sofrendo de burnout, é importante procurar ajuda médica para tratar os sintomas e gerenciar o estresse. O seu médico poderá determinar se o seu caso é grave o suficiente para justificar um afastamento do trabalho. 

Se for necessário, o seu médico poderá emitir uma licença médica para que você possa se recuperar.

Como o INSS lida com o burnout?

O Burnout é um problema sério de saúde mental que afeta trabalhadores de todas as áreas. Se você está sofrendo de burnout, o primeiro passo é procurar ajuda médica. O segundo passo é entender como o INSS lida com o burnout.

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) oferece benefícios para trabalhadores que sofrem de burnout. Esses benefícios podem ser solicitados por meio do site do INSS ou pelo telefone. 

Para solicitar os benefícios, você precisará apresentar um atestado médico que comprove o diagnóstico de burnout.

Os beneficiários do INSS recebem um auxílio financeiro mensal, que pode variar de acordo com a gravidade da doença. 

Além disso, o INSS também oferece a possibilidade de concessão de licença médica para tratamento do burnout. A licença médica pode ser solicitada pelo médico tratante e tem duração de até dias.

O INSS também oferece a possibilidade de readaptação profissional para beneficiários que sofreram incapacitação permanente em decorrência do burnout. 

A readaptação profissional consiste em um programa individualizado que visa auxiliar o beneficiário a retornar à atividade laboral, seja em sua antiga função ou em uma nova função compatível com suas condições de saúde atuais.

Para saber mais sobre os benefícios oferecidos pelo INSS para trabalhadores com burnout, acesse o site do INSS ou entre em contato pelo telefone 135.

Tags:

Redação Freud Online

Redação Freud Online

O Freud Online é um portal que traz as principais artigos para te ajudar. Trazendo dicas e muito conteúdo de qualidade.

Está Gostando? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos publicados​